Para quem ficou em Fortaleza, o convite é para assistir aos cortejos de maracatu que tomam conta da avenida Domingos Olímpio mantendo, a seu modo, a tradição milenar da coroação de reis Congo.

Depois de meses de preparação, dias sem dormir e ensaios noite adentro, chegou a hora de virar estrela na avenida. Neste domingo, a partir das 16h30min, os brincantes do maracatu brilham em figurinos de luxo bordados com capricho e vestidos com orgulho e mantêm a tradição milenar do cortejo de coroação dos reis do Congo. As dez nações de maracatu desfilam nesse domingo, 18. Cada uma tem 45 minutos na avenida. As agremiações entram em seqüência depois de um intervalo, não precisam esperar o desfile da antecessora terminar.

Três cordões também animam a festa deste domingo. Com banda de metal e foliões fiéis ao carnaval da cidade, o cordão Vampiros da Princesa, o cordão As Bruxas, criado há 36 anos, e o cordão Princesa no Frevo, que estréia em 2007, passam pela avenida entre os cortejos de maracatu. A primeira Nação a desfilar é o Maracatu Rei Zumbi, depois vem Maracatu Nação Fortaleza, Maracatu Rei de Paus, Az de Ouro, Vozes d'África, Kizumba, Nação Iracema, Nação Baobab, Nação Solar e Nação Oxossim.

Depois dos cortejos, a cantora Fátima Santos solta o vozeirão e fecha a noite com muito samba bom. A previsão para o início do show no palco principal é 1 hora da manhã. O Carnaval promovido pela Prefeitura de Fortaleza, que investiu R$ 1 milhão, homenageia o compositor, arranjador e instrumentista cearense Lauro Maia. Na avenida Domingos Olímpio, cenário principal da festa que se espalha pela cidade, a caricatura do pioneiro do balanceio, ritmo que Lauro conheceu em Fortaleza e popularizou no Rio de Janeiro lá nos anos 40, enfeita a passarela de asfalto em bandeirolas imensas.

E o Carnaval não fica só ali. No Pólo de Lazer da Sargento Hermínio, a banda Dona Lêda democratiza a festa e troca o samba, a marchinha e o axé pelo reggae. Em seguida, a Orquestra Casablanca encerra a noite. A praça do Mirante, no alto do Conjunto Santa Teresinha, também vira palco para um show de reggae, a Banda Rebel Lion se apresenta. No Centro de Cidadania César Cals, a Banda Água de Quartinha anima o público com sua performance. O som regional ganha mais força na interpretação da banda. Mais cedo, na Praça 31 de Março, na Praia do Futuro, a festa é com o DJ Marquinhos e a Bateria da Escola de Samba Império Ideal.
(Mariana Toniatti)


DESFILE, REGIONAIS E PRAIA

NA AVENIDA DOMINGOS OLÍMPIO
A partir das 16h30
Maracatu Rei Zumbi
Maracatu Nação Fortaleza
Cordão Vampiros da Princesa
Maracatu Rei de Paus
Maracatu Az de Ouro
Cordão As Bruxas
Maracatu Vozes d'África
Maracatu Kizumba
Maracatu Nação Iracema
Maracatu Nação Baobab
Maracatu Nação Solar
Maracatu Nação Oxossi
Cordão Princesa no Frevo
Fátima Santos & Banda no Palco Principal à 1 hora

NAS SECRETARIAS EXECUTIVAS REGIONAIS (SER)
Dona Lêda (17h) e Orquestra Casablanca (19h)
Pólo de Lazer da Avenida Sargento Hermínio, quase em frente à Smart Veículos, antiga Daterra.
Horário: 17 às 21 horas.

Banda Rebel Lion (17h) e Macaúba Banda (19h)
Praça do Mirante, na rua do Mirante s/n, Conjunto Santa Teresinha.
Horário: 17h às 21 horas.

Banda Água de Quartinha (17h) e Banda Dó-ré-mi (19h)
Centro de Cidadania César Cals na rua Cel. Matos Dourado s/n, Planalto Pici, próximo a Praça do Henrique Jorge.
Horário: 17h às 21 horas.

NA PRAIA DO FUTURO
Local: Praça 31 de Março
Horário: 13h às 16 horas
Atrações: DJ Marquinhos (13h) e Bateria da Escola de Samba Império Ideal (14h30)
Retour à l'accueil