Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
Brésil Ceara Fortaleza

Cai ocupação hoteleira

Anchieta Dantas JR.

Luz amarela também no turismo

Explicação para o baixo desempenho dos hotéis reside na falta de maior promoção da cidade como destino

Não é só o setor industrial que ascendeu a luz amarela no Ceará. O turismo também está em sinal de alerta com a queda no índice de ocupação na rede hoteleira do Estado nos últimos quatro anos. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis seccional Ceará (ABIH-CE), comparando o indicador dos meses de janeiro neste período (a chamada alta estação), o setor saiu de uma ocupação de 93,7%, no referido mês em 2005, para 81% em janeiro do corrente ano. Queda de quase 13 pontos percentuais. Os números foram apresentados durante o Fórum de Turismo do Ceará, realizado na manhã de ontem na sede do Sebrae em Fortaleza.

Segundo o trade turístico estadual, faltam marketing e promoção comercial, além de projetos para a Capital, dinamizando o turismo local. Convidados, nem o Secretário do Turismo estadual e nem o municipal participaram o encontro.

´O turismo no Ceará está com a luz amarela acesa´, alertou o presidente da ABIH-CE, Eliseu Barros. Considerando a média anual, o nível de ocupação, que era de 65% em 2005, em 2007 ficou em apenas 57%. ´Não adianta tomar como indicador o fluxo de embarque e desembarque de pessoas no aeroporto Pinto Martins. Os cearenses têm engrossado essa estatística porque eles estão deixando de lado o transporte rodoviário e procurando o aéreo. Precisamos separar quem é cearense e quem é de fato turista nesta conta´, argumentou, apontando a ocupação dos hotéis como indicador mais preciso. Barros chamou a atenção para o fato de a Capital cearense ainda permanecer no 2º lugar da lista entre os destinos nacionais mais procurados. Entretanto, alertou que em um mercado emissor importante como o de Belo Horizonte, Fortaleza perdeu a 2ª posição para Natal, na preferência dos mineiros, e já está ameaçada de cair para 4º lugar com o rápido posicionamento de Maceió.

Trade sozinho

Na sua avaliação, em 2007, o trade turístico estadual caminhou sozinho na promoção de Fortaleza no mercado turístico nacional. ´No ano passado, não tivemos o apoio do governo do Ceará porque 2007 foi um ano atípico que, na mentalidade do governo, serviu para fazer caixa e arrumar a casa. Então tivemos que investir por conta própria e cobrir todo o território nacional sozinhos´, disse Barros. Para 2008, a ABIH-CE, em parceria com o Convention Bureau, pretende destinar R$ 1,35 milhão para promoção do turismo cearense.

Segundo o presidente do Convention Bureau, Régis Medeiros, a explicação para o baixo desempenho dos hotéis reside no fato de que falta mais promoção da Cidade como destino turístico e projetos, inclusive de infra-estrutura, que devolvam o dinamismo para Fortaleza. Ele destacou ainda a importância de se ter logo o novo Parque de Feiras e o Centro de Convenções. Conforme disse, em 2007, cerca de 131 eventos foram catalogados para a Cidade. ´Mas, em 2008, não deveremos atingir esse número´, diz.

Casa precisa ser arrumada

´O que acontece é que não adianta despertar o interesse do turista em vir para cá se a casa não está arrumada. O governo estadual já anunciou que vai alocar, neste ano, R$ 18,27 milhões na área de marketing e promoção comercial além de recursos para obras de infra-estrutura e esperamos que eles venham. Mas e a Prefeitura de Fortaleza, o que pretende fazer? Que projetos existem? Quando devem começar? Na nossa visão falta direcionamento por parte do Município´, argumentou Medeiros.

´Estamos vivendo de um sonho. Fortaleza está longe de ser, de fato, um destino turístico e temos tudo para ser´.

´Mas estamos assistindo o fechamento de hotéis, restaurantes, barracas de praia. Precisamos de continuidade de ações governamentais´, cobrou o presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem no Ceará (Abav-CE), Colombo Cialdini.

Anchieta Dantas Jr. Repórter 06/03/08

Commentaires