Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
Brésil Ceara Fortaleza

Desalojadas ou desabrigadas

Rita Célia Faheina da Redação

O número de pessoas afetadas pelas enchentes no Ceará aumentou para 240.784 e o total de municípios que sofreram estragos agora é 31. Foram mais 28.019 pessoas desalojadas ou desabrigadas, de quinta-feira para ontem, e mais três cidades atingidas pelas inundações: Bela Cruz, Granja e Senador Sá. Antes eram 28. Os dados são da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil.

Em seu boletim divulgado no fim da tarde de ontem, o órgão divulga que 6.855 pessoas estão desalojadas (morando em casas de familiares ou amigos) e 1.633 estão desabrigadas. Trezentas e quarenta casas foram destruídas por causa das fortes chuvas deste ano e 2.327 estão danificadas. Uma pessoa ficou gravemente ferida em Senador Sá e 37 sofreram ferimentos leves por conta das enchentes.

Além de Bela Cruz, Granja e Senador Sá, enchentes atingiram as cidades de Aracati, Aurora, Barbalha, Barro, Crateús, Crato, Cedro, Caririaçu, Coreaú, Icó, Independência, Itapipoca, Iguatu, Itatira, Jaguaribe, Jati, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Missão Velha, Moraújo, Novo Oriente, Pacujá, Parambu, Quixelô, Sobral e Viçosa do Ceará.

De acordo com a assessora técnica da Defesa Civil do Estado, Maria Ioneide Araújo, o número oficial de mortes por causa das chuvas só será divulgado na segunda-feira após um relatório oficial encaminhado ao órgão pela polícia. Segundo levantamento feito por O POVO, em seu banco de dados, até ontem 12 pessoas tinham morrido em conseqüência das enchentes no interior do Estado.

Ontem pela manhã, estava previsto um sobrevôo pelas cidades mais atingidas pelas enchentes com o diretor do Departamento de Minimização de Desastres da Secretaria Nacional da Defesa Civil, Marcos Antônio Moreira. Por causa das precipitações constantes, o sobrevôo foi cancelado. Ele veio de Brasília para visitar os municípios em situação de emergência e calamidade pública no Ceará e anunciou o envio de cestas básicas as cidades em estado de emergência e de calamidade pública, além de kits de medicamentos.

FIQUE POR DENTRO

A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, enviou alerta de chuva forte às defesas civis de 14 estados, entre eles o Ceará. Os demais são Piauí, Maranhão, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rondônia, Espírito Santo, Minas Gerais, Roraima, Amapá, Pará, Acre, Amazonas.

Alerta-se que, em alguns momentos, há risco de temporais isolados (chuva forte, descargas elétricas e de rajadas de vento de 50 a 70 km/h) no oeste e noroeste do Rio Grande do Sul, no oeste e meio-oeste de Santa Catarina e em todo o Paraná.

Entre a tarde de domingo e terça-feira (13, 14 e 15/04), alerta-se também para o frio intenso no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e no centro-sul e leste do Paraná. A chegada de uma massa de ar de origem polar declina as temperaturas no Estado, com temperaturas mínimas variando de 2 a 7 graus nas áreas mais altas, e de 8 a 14 graus nas demais regiões.

Amanhã e no domingo (12 e 13/04), áreas de instabilidade tropicais mantêm as condições de pancadas de chuva no Acre. Ainda nesse período (12 e 13/04), áreas de instabilidade associadas à Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) manterão as condições de pancadas de chuva no Amazonas, centro-norte do Maranhão, centro-norte do Ceará e centro-norte do Piauí.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil continua recomendando orientar a população para o risco de alagamentos e enchentes nas áreas ribeirinhas, deslizamento de encostas, morros e barreiras. Além disso, evitar lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios.

 

Commentaires