Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
Brésil Ceara Fortaleza

O Diario : Influências externas - A economia em 282 anos (4)

Diario do Nordeste

 

Já vai longe o tempo em que a principal ferramenta de trabalho do fortalezense era a enxada. Em 282 anos de história, a vila, que dependia essencialmente da produção agrícola, cresceu e tornou-se um ponto estratégico no comércio internacional, assumindo posição de liderança no Nordeste.

Os mais antigos dados sobre Fortaleza, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), compilados no livro ´História das Estatísticas Brasileiras´, mostram que, em 1876, a cidade contava com 721.686 habitantes. Deste total, 41,17% não tinham uma profissão, 28,58% atuavam em atividades ligadas à agricultura e apenas 0,08%, em manufaturas.

Em séculos de história, o Ceará ficou marcado pelo potencial econômico de muitos de seus municípios, principalmente no Interior. Aracati, Icó e a Região do Cariri se destacavam pela pecuária e beneficiamento da carne de charque. Enquanto Fortaleza, a Capital, preocupava-se mais em defender-se dos inimigos que chegavam pelo mar, ficando à margem das benesses da efervescência econômica. ´Fortaleza só começou a despontar como potência econômica com a cultura do algodão, que era exportado´, afirma o coordenador de estudos e análise de mercado do Sine/IDT, Erle Mesquita.

O progresso tardou, mas chegou e transformou Fortaleza no principal palco econômico, político e cultural do Estado. A Guerra Civil Americana (ou Guerra de Secessão), ocorrida nos Estados de 1861 a 1865, teve papel importante neste contexto.

Em meio aos caos, a economia dos Estados Unidos entrou em declínio. O país era o principal fornecedor de algodão para a Inglaterra, então em plena Revolução Industrial, que saiu em busca de novos parceiros. O Brasil - mais especificamente a Região Nordeste - assumiu o posto e Fortaleza foi uma das grandes beneficiadas pela situação.

Cerca de um século mais tarde, entre as décadas de 1950 e 1960, a economia da cidade ganhou novo impulso com a chegada da energia elétrica de Paulo Afonso (BA) e a inauguração da Universidade Federal do Ceará, que trouxe formação de um corpo técnico mais especializado. Atualmente, seguindo uma tendência nacional, quase a metade da composição setorial do emprego está concentrada no setor de serviços (48%), impulsionado basicamente por atividades ligadas ao turismo.

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commentaires