Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
Brésil Ceara Fortaleza

O Povo – Vida dos bairros - O Pirambu de Paul Singer (3)

Mauro Oliveira

O professor Mauro Oliveira, do Cefet, reflete sobre a atuação dos jovens da Cooperativa Pirambu Digital, que, ao se "apropriarem" de seu próprio bairro, estão mudando a vida de uma comunidade estigmatizada pela pobreza e pela violência

Técnico do Pirambu Digital: projeto redefiniu a relação dos jovens com seu bairro Paul Singer, famoso economista, nascido em Viena, fez a palestra de encerramento do I Seminário sobre Economia Solidária da UFPE, no último dia 27 de março, em Recife. Singer destacou a Cooperativa Pirambu Digital como um excelente caso de Economia Solidária. Chamou-lhe a atenção a característica maior do projeto: permitir aos jovens da Cooperativa "apropriarem-se" do seu bairro, o Pirambu.

Essa "apropriação" faz desses jovens atores de uma formidável experiência. Eles foram formados no CEFET Ceará no curso técnico de Desenvolvimento de Software, em 2005. No lugar de se dispersarem nas diversas empresas na Cidade, o que seria natural, decidiram, com o apoio do CEFET e do Movimento EMAUS, criar o Pirambu Digital. Passados dois anos, o empreendimento tem-nos oportunizado vários aprendizados. O mais surpreendente é a reflexão sobre jovens de bairros carentes que, após se formarem em uma universidade ou instituição de nível superior como o CEFET, obtiveram êxito profissional, aprontaram as malas e deixaram definitivamente seus bairros, a exemplo dos pagodeiros de sucesso que deixam a Rocinha para morarem em Ipanema. Nada demais nesse procedimento que nos bem ensina o bom e empedernido capitalismo. Afinal, "quem for podre que se quebre" ou "cada um por si, Deus por todos". Nada demais! A menos que essa reflexão nos leve a ponderar sobre o caso do Pirambu Digital, na hipótese dos 120 jovens formados no CEFET deixarem eventualmente o bairro. Isso representaria uma perda de 120 talentos, 120 lideranças, 120 multiplicadores. O Pirambu, um bairro de muitas perdas, perderia mais essa!

Ao ajudar a formar milhares de jovens desde 1974 no CEFET, nunca tinha eu pensado que, paradoxalmente, poderia haver contribuído, em alguns casos, para a perda de talentos, lideranças, multiplicadores de alguns bairros periféricos da grande Fortaleza. Há de se perguntar: o que pode ser feito para que, em respeitando o direito constitucional do jovem cidadão de viver onde quiser, não corte ele definitivamente os laços com o seu habitat, onde provavelmente moram seus pais, parentes e amigos? A experiência do Pirambu Digital nos conduz a uma proposta: oferecer oportunidades para que os jovens criem laços afetivos com o seu bairro. O Pirambu Digital, uma cooperativa de jovens profissionais que fabrica e comercializa software e serviços de Tecnologia da Informação, é um caso concreto do sucesso dessa proposta. É o que chamamos acima de "apropriação" do bairro pelo jovem que nele mora e, portanto, que tem legitimidade para interferir nos seus destinos. Se o Estado criar condições efetivas, metodológicas, estratégicas para que os jovens se "apropriem" do seu bairro, eles entenderam rápido a diferença entre ser uma referência no seu locus e ser um a mais na estatística de um bairro a ele estranho. Ele entenderá o seu poder transformador da sociedade que lhe é próxima, se lhe dermos a importância devida.

Poderíamos ousar mais e dizer que estes jovens do Pirambu Digital, além de afetarem o PIB do bairro, têm a competência de realizações difíceis, quando não impossíveis, pelo poder público. Por exemplo, restaurar a dignidade de uma rua de um bairro estigmatizado pela cidade. As empresas do Pirambu Digital são freqüentadas diariamente por empresários e profissionais de TI contratados pela própria cooperativa. Há igualmente a presença de visitantes que até então jamais andariam em uma rua de um bairro classificado como "perigoso". Os jovens do Pirambu Digital tornaram sua rua "normal": uma rua onde uma pessoa normal a pode freqüentar normalmente. Essa conquista é um bom exemplo da "apropriação" do bairro pelos jovens. Paul Singer certamente concordaria: ... não tem decreto algum que consiga faceta igual!

Mauro Oliveira é professor do CEFET Ceará, Doutor em Informática.

E-mais

PAUL SINGER

Economista, nascido na Áustria e um dos principais defensores da economia solidária

MERCADO

O Pirambú digital é uma cooperativa de jovens profissionais de software


Mauro Oliveira - Especial para O Povo,
12/04/2008

 

Commentaires