Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
Brésil Ceara Fortaleza

O Povo : Região Metropolitana -Pensando a integração (5)

A falta de interesse do poder público pode impedir o desenvolvimento de potencialidades turísticas e de geração de emprego e renda entre as cidades

A facilidade de deslocamento através do transporte público entre os municípios da Região Metropolitana, aponta a geógrafa Maria Clélia Lustosa, geraria um ganho a mais para Fortaleza: a redução de automóveis na sede da Região Metropolitana. A conclusão do Metrofor, obra iniciada em 1999 e prevista para ser entregue em 2010, deve ser, então, para Clélia, prioridade na Capital. "Que saia o metrô linha Caucaia, linha Maracanaú, que saia a linha Parangaba, Mucuripe, que saia a linha Aldeota", diz a professora. "Uma cidade com transporte mais acessível, com maior ligação, vai fica mais plural, mais democrática, onde as diferentes classes sociais possam interagir e conhecer a realidade dos outros", indicou a geógrafa.

Contudo, para essa expansão das relações entre os municípios que formam a Grande Fortaleza se consolidar, o professor do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Eustógio Dantas, destaca que é preciso que se desenvolva um maior interesse dos próprios gestores do poder público. "Eles não têm interesse, não têm ciência. É imprescindível. E esse é um fator que cabe não só ao governo do Estado, mas também ao governo Municipal", enfatiza.

Relatório do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostra que os 13 municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza (Caucaia, Aquiraz, Pacatuba, Maranguape, Maracanaú, Eusébio, Guaiúba, Itaitinga, Chorozinho, Pacajus, Horizonte e São Gonçalo do Amarante, além de Fortaleza) abrigam uma população de quase 3,5 milhões de habitantes, espalhados por uma área próxima de 5 mil quilômetros quadrados.

A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) foi criada pela Lei Complementar Federal nº 14, de 8 de junho de 1973 que estabelecia, ainda, outras regiões metropolitanas no País. Formada, inicialmente, por apenas cinco municípios (Fortaleza, Caucaia, Maranguape, Pacatuba e Aquiraz), formava, na época, uma população de 1 milhão de habitantes. Atualmente, é a segunda maior região metropolitana do Nordeste e a sexta do Brasil.

O presidente do Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores do Comércio Hoteleiro, Similares, Turismo e Hospitalidade no Estado do Ceará (Sintrahortuh), Luís Onofre Chaves de Brito, também ressalta as potencialidades turísticas e de geração de emprego e renda entre as 13 cidades. "A gente vê aqui em Fortaleza uma infra-estrurura montada e conceituada. No momento em que saímos daqui, não há esse mesmo conceito. Nós temos tudo e, ao mesmo tempo, não temos nada", critica o sindicalista. Para Brito, são as relações políticas que mais podem atrapalhar a aproximação dos municípios. "Precisamos de um governo que não seja dividido, que se comprometa com as necessidades dessas regiões. Há municípios que são olhados; outros não", reclama o presidente. (MB)

ÁREA

Os municípios que formam a RMF se espalham por uma área de aproximadamente 5 mil Km².

NORDESTE

Fortaleza tem hoje a segunda maior região metropolitana do Nordeste, perdendo apenas para Salvador.

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commentaires