Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
Brésil Ceara Fortaleza

Número de adolescentes grávidas diminui

Tiago Braga - O Povo

Pesquisa do IBGE mostra que o percentual de adolescentes que tiveram filhos no Ceará diminuiu e é menor do que o registrado na Região Nordeste. Mas o número de jovens cearenses nessa situação ainda preocupa

 

O número de adolescentes grávidas no Ceará diminuiu nos últimos 15 anos. O percentual de jovens entre 15 e 17 anos que já tiveram filhos caiu de 4,04%, em 1992, para 3,23%, em 2007. Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) - realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no ano passado - mostram ainda que o percentual do Estado é menor do que o registrado na Região Nordeste, que foi de 3,66% em 2007.

 

Mesmo com a redução, os números ainda preocupam: são 15.783 adolescentes no Estado e 6.062 na Capital que já tiveram um ou dois filhos. A diretora da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand, Zenilda Bruno, lembra que gravidez na adolescência é caso de saúde pública. "É um risco para essas jovens engravidarem tão cedo. Também é ruim porque mais da metade delas acabam abandonando a escola", avalia.

 

De acordo com Zenilda, o número de casos no Ceará diminuiu porque o acesso aos métodos anticoncepcionais ficou mais fácil. "A distribuição é gratuita nos postos de saúde", informa. Para se ter idéia da redução, em 1992, 747 jovens entre 15 e 17 anos declararam já serem mães de três filhos. Em 2007, todos os casos registrados foram de adolescentes que tiveram, no máximo, dois filhos.

 

Segundo o IBGE, a taxa de fecundidade das adolescentes caiu em todas as regiões do Brasil. As maiores reduções foram no Nordeste e no Sudeste. A pesquisa também aponta que a queda foi maior no grupo de jovens com renda mais elevada. "A maioria das que engravidam é de classe social mais baixa e com pouco tempo de estudo", observa o chefe da unidade estadual do IBGE, Francisco Lopes. "E depois que engravidam, muitas não concluem os estudos", acrescenta.

 

A estudante Flaviana Barbosa, que mora em Fortaleza, pode ser considerada uma exceção. Mesmo engravidando aos 15 anos, ela conseguiu concluir o ensino médio e hoje - aos 21 anos - cursa Publicidade e Propaganda. "Estudava à noite e minha mãe ficava com o meu filho", explica. Mas ela conta que não foi fácil. "Meus pais ficaram tristes porque eu ainda era uma criança. Disseram que tinha de assumir a responsabilidade". Flaviana precisou conciliar os estudos com o trabalho. "Tive de começar a trabalhar cedo. E todo dinheiro que recebia era só para pagar a creche dele. Não ficava com nada", lembra.

 

Commentaires

Cécile Clément 19/10/2008 17:58

Bom dia,
Parce que je suis liée par le coeur au Brésil, je vous ai désigné pour recevoir le logo "I love your blog" que vous pourrez récupérer sur mon site et afficher sur le vôtre si vous le souhaitez.
Amitié.
Cécile Clément.