JÁ CHEGUEI!

Onde é Fortaleza?

 

Quem vem pela BR-222 (começa em Fortaleza e termina em Belém, no Pará), o cenário muda muito pouco: as placas de sinalização vertical apresentam melhores condições, o canteiro central e o acostamento estão limpos. No entanto, os visitantes recorrem ao Posto da Rodoviária Federal, localizado no KM-11, e aos taxistas para saber a localização. Helilton Lima, policial rodoviário federal, observa que as duas entradas de Fortaleza pelas BRs causam péssima impressão aos visitantes. "Não há placa indicando a chegada na cidade, com informações de serviços básicos´".

 

O Povo 06/01/2007 14:33

 

 

 

Helilton sugere uma arborização bonita com plantas nativas. Já Francisco Mota, quem também trabalha no posto, ressalta que no período de férias e Carnaval muitos visitantes param no local para pedir informações. "Eles querem saber como chegar na avenida Beira Mar, entrada para BR-116, para o litoral ". Segundo os policiais, os turistas reclamam da falta de sinalização turística.

 

O taxista Valdenir Oliveira trabalha em um ponto que fica à margem da BR-222. Ele ressalta que a cidade precisa se preparar melhor para receber os visitantes que chegam de carro. "A pergunta básica de quem vem de outros Estados e não conhece Fortaleza é se está longe da Beira Mar e o que fazer para chegar no hotel". Se o turista vem de avião e desembarca no Aeroporto Internacional Pinto Martins a recepção é diferente. Ao longo da avenida Senador Carlos Jereissati, de jurisdição estadual, existem placas com boas vindas ao Ceará. A via é bem sinalizada, mas o painel de concreto feito na parede do viaduto, indicando Terra da Luz está pichado.

Muitos turistas nem sabem que chegaram à capital cearense pois inexiste placas informativas na entrada da cidade pelas BR-116 e 222. Pichações, mato e lixo no canteiro central completam o cenário desolador

 

Se a primeira impressão é a que fica, os turistas que chegam a Fortaleza pelas BR-116 e 222 não terão uma boa imagem da cidade. A situação mais crítica é a da rodovia federal 116, onde as placas de sinalização vertical estão pichadas, o mato cresce no acostamento e no canteiro central, espaços ocupados por lixo. Nas duas entradas não há placa informando que o visitante já se encontra na capital cearense. Também inexiste sinalização que informe a distância onde podem ser encontrados posto de combustível e restaurantes, serviços importantes para o viajante.

 

A BR-116 interliga Fortaleza a cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul. É a porta de entrada de quem vem do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, de transporte terrestre. De acordo com os policiais rodoviários federal da área, o marco de chegada à Fortaleza é aproximadamente no KM-14. Nesse ponto, a placa que indica o sentido do centro está pichada, o mesmo ocorrendo com as que informam a velocidade permitida, que a rodovia é monitorada por radar e fiscalização eletrônica.

 

Para os que gostam de olhar a cidade pela janela do veículo, o cenário pode ser desanimador. As árvores plantadas no canteiro central estão mal cuidadas. As grades de proteção(defensas) que acompanham o canteiro estão danificadas e em alguns trechos, não existem mais.

Retour à l'accueil